Transformar resíduos de dois milhões de pessoas em eletricidade

A recuperação de biogás a partir de deposição em aterros, os resíduos não recicláveis produzem 130 GWh de energia elétrica e 30 GWh de energia térmica anualmente em Plessis-Gassot, local gerido pela Veolia em França.
waste

France

 

PRODUÇÃO DE ELETRICIDADE A PARTIR DE RESÍDUOS

A instalação Plessis-Gassot, nos arredores de Paris processa 950 mil toneladas de resíduos não recicláveis ​​a cada ano. As instalações da Électr'od (um termo derivado do francês déchets origine electricité , que significa "eletricidade a partir de resíduos") produzem energia a partir do biogás para entregarem 130 GWh,  o suficiente para atender as necessidades de eletricidade de 41.200 famílias, não incluindo o aquecimento.

 
NECESSIDADE LOCAL DE ÁGUA QUENTE E DE AQUECIMENTO

A instalação  gera também 30 GWh de energia térmica a cada ano. Sendo parte dessa energia absorvida pela própria instalação, com a restante a ser utilizada na rede de aquecimento urbano - fornecendo aquecimento e água quente para residências e imóveis públicos - no município de Plessis-Gassot. O processo é compatível com as instalações de resíduos não-perigosos e fábricas de biogás.
 


Bernard Harambillet
Managing Director, Veolia Serviços Ambientais França

 

"A perda de recursos naturais da Terra aumentou em 65% no espaço de 25 anos. Como líderes do setor, cabe-nos a nós encontrar maneiras de poupar  esses recursos. "

  

Vantagens para o cliente

  • Energia local limpa
  • Gestão de custos abrangente
  • Menor pegada de carbono (18.950 toneladas de CO evitadas)

 

Soluções

  • Aterro: resíduos não perigosos
  • Waste-to-energy: unidade de digestão anaeróbia; recuperação de energia
  • Recursos humanos: gestão de pessoas; formação profissional
  • Redução do impacto sobre o meio ambiente natural: avaliação e optimização da pegada de carbono; gestão da biodiversidade

 

Saiba como a Veolia está a renovar o mundo
> Veja como estamos a transformar resíduos em matérias-primas secundárias
 
 

950 mil t de  
resíduos não recicláveis ​​processados

130 GWh de eletricidade por ano