Valorização energética de resíduos urbanos

Solução

Os resíduos domésticos podem ser uma fonte de energia alternativa aos combustíveis fósseis, dando origem a energia elétrica e também a energia térmica, com impacto significativo ao nível da redução das emissões de CO2 .  É ainda um exemplo de economia circular: os resíduos de ontem tornam-se agora um recurso com valor económico e social.


As cidades são hoje encorajadas a tratar os seus resíduos de forma mais sustentável. A regulação limita o volume de resíduos a ser depositado em aterro, sendo a valorização energética uma solução em crescimento.

Na União Europeia,  19 % dos resíduos municipais são valorizados energticamente.  Esta percentagem é superior em França (32%) e acima de 50% nos países escandinavos.

A Port’Ambiente (empresa operada pelo grupo Veolia em Portugal) assegura esta prestação na central de valorização energética LIPOR II, situada na Maia, tratando e valorizando 1.200 toneladas de resíduos sólidos diariamente, através de 2 linhas individuais de incineração, cada uma com uma capacidade de tratamento de 200 000 toneladas /ano, e um grupo turbo-alternador para a produção de 26,5 MW de energia elétrica.


Quem são os nossos clientes?

Municípios e entidades gestoras.

A nossa solução

A valorização energética é um processo controlado e automatizado que trata simultaneamente os resíduos indiferenciados termicamente, possibilitando adicionalmente a produção de energia elétrica, através do vapor gerado pela combustão.